Eu respiro a vida e aprecio tudo o que superei

Agradeço tudo o que superei. Porque depois de cada abismo desenhado, criei uma ponte de aprendizado e experiências valiosas.

Agora eu respiro fundo e olho para o futuro sem medo, porque tudo o que me resta são capítulos já escritos, páginas que eu já virei para criar agora histórias melhores em que eu me posiciono como um verdadeiro protagonista.

Todos deixamos para trás múltiplas experiências, algumas boas e outras não tão boas. Um provérbio chinês diz que antes de ser um dragão, você tem que sofrer como uma formiga.

A verdade é que, ao contrário do que costumamos acreditar, não é obrigatório sofrer para ser feliz ou entender a vida. Mas mesmo sabendo disso, não podemos negar que há sofrimento que nos oferece lições valiosas.

Foto por Tirachard Kumtanom em Pexels.com

O auto aperfeiçoamento é uma das áreas mais conhecidas da psicologia. Esta área é essencialmente parte da escola humanista. Nessa corrente, o existencialismo nos diz que as pessoas são dinâmicas, mudando e que em cada variação há um aspecto que devemos sempre prestar atenção: nossa própria coerência.

Assim, caso o destino nos faça sofrer um revés inesperado, cabe a nós reagir em boa consciência,refletindo sobre o que nos cerca e despertando nosso potencial. Neste inevitável processo de crise, nunca devemos abandonar nossos valores.

Vamos pensar um pouco mais sobre isso.

Há momentos em que o inesperado acontece com algumas tempestades. Nesses momentos, estamos nas garras do medo e não agimos da melhor maneira: agimos de forma apressada e desequilibrada.

É difícil lidar com esses nós gordianos vitais se nossa mente não estiver clara. Se o que está em nós é tão caótico quanto o que nos cerca. Em meio a essas circunstâncias, é preferível adotar uma abordagem calma e pensada e, acima de tudo, de acordo com nossos princípios,valores e necessidades.

Nesse contexto, precisamos esclarecer o que realmente é o auto aperfeiçoamento. Essa dimensão não se trata apenas de lidar com um obstáculo. Não se trata apenas de superar uma dificuldade ou sair do pior dos problemas ilesos. É muito mais.

Auto aperfeiçoamento é, antes de tudo, aprendizado. É saber ativar seus próprios recursos em tempos difíceis, como tirar proveito do que é apresentado a você. Trata-se de ser aberto e receptivo e aceitar mudanças em vez de medo, mobilidade em vez de estagnação.

Minhas decisões me permitiram estar onde estou agora.
Respiro fundo e aprecio tudo o que superei porque amo quem sou. Gosto da minha versão atual. Eu aceito onde estou agora porque é onde eu quero estar.

Foto por Maksim Goncharenok em Pexels.com

É verdade que ontem foi difícil e me deixou efeitos posteriores, mas qualquer crescimento envolve transformação,alteração de questões psicológicas, marés emocionais…

Qualquer crescimento pessoal, segundo este especialista, requer a iluminação dessa dimensão. Para isso, devemos deixar claro que essa habilidade é como uma dança: é algo dinâmico que nos transforma e o que nos cerca.

Se eu aprecio tudo o que superei, é porque ousei mudar elementos externos que não me fizeram feliz (um casal, um trabalho estressante, etc.). E, por minha vez, eu também mudei. Agora sou uma pessoa mais assertiva, alguém que decide com mais precisão, sem medo e sendo clara sobre o que ela quer o tempo todo.

Agradeço tudo o que superei e olho para amanhã sem medo.
Vou assistir amanhã sem medo. Não porque eu acredito que o destino vai me trazer cor e um gosto pela felicidade. Eu cuido dele sem ansiedade, porque sei que agora tenho melhores recursos para lidar com o que vem, enfrentar dificuldades e abraçar a fortuna.

Agradeço tudo o que superei porque, graças a isso, sou a pessoa que agora sorri no mundo. Aquele que olha para o horizonte estabelecendo novas metas, novos sonhos, dia após dia.

Vamos aprender a lidar com tudo o que vem antes de nós. Sempre com esperança,sempre com resiliência e sabendo como ativar esses recursos excepcionais que todos nós temos.

Texto originalmente publicado em https://nospensees.fr/

Deixe uma resposta