Abuso Infantil: fiquem atentos!

Um lembrete para todos nós, pais e mães: se o seu filho falou/demonstrou algum comportamento estranho que se assemelhe a qualquer tipo de abuso (seja sexual, físico, psicológico, etc), desconfie!

Não existe isso de “Ah, mas fulano é de confiança, jamais faria mal para o meu filho”. Não existe a história de “fulano é de confiança” quando o seu filho demonstra que há algo errado.

Crianças são transparentes, podem não conseguir explicar em palavras, mas demonstram tudo que está acontecendo.

“Ah mas isso não acontece na minha família!”

Acontece mais do que você imagina. A questão é que a maioria dos casos de abuso não são falados, divulgados.

Foto por Kat Jayne em Pexels.com

Ensine seu filho a dizer “não” quando alguém tentar desrespeitar ou invadir seu corpo. Ensine que ele pode contar tudo a você.

Não ensine que o seu filho deve obedecer a qualquer adulto cegamente, isso só dá margem aos abusadores.

Ensine que ninguém pode tocar o corpo dele, exceto papai e mamãe para limpar o cocô e o xixi; que ninguém pode pedir “selinho”; que ninguém pode agredi-lo fisicamente… ou qualquer outro tipo de abuso.

Você pode fazer isso no seu dia a dia, na troca de fralda, no banho, etc.

Abuso não é só sexual (é qualquer tipo). Abuso é também quando o cuidador grita com seu filho, quando aperta o braço à força, quando exige obediência fazendo a criança sentir medo, etc…

Fiquemos atentos! Crianças não mentem! Nunca duvide!

Suzanne Leal
Psicóloga

Deixe uma resposta