Agressão Psicológica em um Relacionamento

A agressão psicológica acontece de diferentes maneiras, causando dor e sofrimento. Muitas vezes, ocorre de forma sutil e não é reconhecida.

Pode ser vista em vários comportamentos diários, como atitudes ameaçadoras ou arrogantes, gritos, falta de controle, comentários humilhantes e que magoam profundamente o outro. Estes comportamentos tendem a produzir um ressentimento silencioso ou sentimento de culpa, em que a pessoa passa acreditar que realmente está errada em tudo.

A agressão causa medo e muitas vezes é ignorada pelo parceiro, por acreditar que “ele é assim mesmo”. Isto pode ocorrer devido a sentimentos de baixa autoestima, dentre outros fatores. O agressor também pode reverter a “culpa”, dizendo coisas como: “se você não tivesse feito isso, eu não teria ficado tão zangado”. Além disso, o agressor também justifica seu comportamento referindo “eu fiz isso porque quero o melhor pra você”.

Frases destrutivas, com tons pejorativos e manipuladores são os mais comuns, fazendo com o que o outro se sinta menor e assim ele consiga ter maior controle sobre você.

Lembre-se, a agressão psicológica nunca, em hipótese alguma, deve ser aceitável. O agressor leva seu parceiro a sentir ansiedade, medo, dentre outros.

A primeira coisa a fazermos é termos certeza de quem somos para que possamos nos impor e estabelecer limites, não permitindo que o outro nos manipule.

O autoconhecimento é o primeiro passo para nos libertarmos de relações abusivas.

Ana Paula Cibelly
Ana Paula Cibelly

Coaching em relacionamento pessoal

    Você também pode gostar:

    Quer ver seu artigo publicado no Diário Ampla?
    Seja um colaborador.

    Clique aqui para saber mais!

    Deixe uma resposta