Como desenvolver sua inteligência emocional?

Saber como agir em determinadas situações que alteram consideravelmente o seu estado emocional, depende do modo como gerenciamos nossos próprios sentimentos e pensamentos.

Nem sempre é fácil, mas é uma habilidade que podemos desenvolver ao longo do tempo.

O primeiro passo é autoconhecimento. Conhecer a si mesmo requer um olhar diferenciado pra dentro de si, reconhecer suas características positivas e negativas, além de observar suas respostas emocionais diante de determinadas situações, analisando o que há por trás de determinando comportamento.

Clique aqui para saber mais sobre o Curso de Inteligência Emocional para Mulheres

Ressignificar nossa história faz parte desse processo.

O termo é mais conhecido e foi dado maior ênfase pelo psicólogo norte-americano Daniel Goleman, autor do livro Inteligência Emocional saber reconhecer e lidar com sentimentos e emoções, visando ao desenvolvimento pessoal e profissional. Este autor afirma que a inteligência emocional influencia de forma positiva a saúde mental e física, prevenindo o desenvolvimento de transtornos psicológicos.

Algumas dicas de como desenvolver sua inteligência emocional.

1. Avalie seu comportamento e sua resposta emocional diante de determinadas situações geradoras de conflito

Com isso, você compreende o funcionamento do seu corpo e o quanto isso impacta na sua relação consigo mesmo e com o outro.

2. Aprenda a controlar suas emoções

Antes de tomar uma decisão, avalie como se sente diante de suas emoções.

Em momentos de emoções enérgicas que causam desconforto, pare um pouco e respire.

Tente exercícios de:

Você deve buscar o equilíbrio e não suprimir suas emoções.

3. Observe e avalie pensamentos negativos

Identifique o primeiro pensamento negativo e intervenha de imediato, avaliando possíveis distorções cognitivas e crenças limitantes.

A quebra deste ciclo pode te ajudar a controlar seus pensamentos

4. Aprenda a se comunicar de forma efetiva

Entender como se sente é o primeiro passo. Expressar-se é o que vem depois e talvez para algumas pessoas esta seja a parte mais difícil.

O medo de como o outro vai interpretar ou reagir pode causar bloqueio emocional, impedindo que você consiga expressar de forma clara e equilibrada tudo o que está sentindo.

No entanto, é por meio do diálogo que podemos estabelecer relações maduras e sinceras.

Comece a treinar em situações mais simples.

5. Desenvolva a empatia pelo outro.

Vamos desmistificar o conceito.

Empatia não é fazer pelo outro o que gostaria que fizessem por mim. É fazer pelo outro aquilo que o outro gostaria que eu fizesse por ele.

Aprenda a escutar o outro e a compreender seu ponto de vista, mesmo que você pense diferente.

Segundo Daniel Goleman quanto mais conscientes somos dos nossos próprios sentimentos, mais conseguimos compreender os sentimentos do outro.

6. Reconheça seus limites.

É preciso reconhecer nossas limitações e sabermos até onde conseguimos enfrentar.

Quebrar barreiras emocionais requer bastante empenho, esforço e não acontece de um dia para o outro.

Como seres humanos, também erramos. E também precisamos proteger nossa saúde emocional.

O desenvolvimento da Inteligência Emocional pode te trazer inúmeros benefícios, qualidade de vida e melhora nas suas relações interpessoais e profissionais.

Lembre-se: para o desenvolvimento de uma nova habilidade, é preciso que ela se torne hábito e seja praticada diariamente.

Gostou? Compartilha.

Você também pode gostar

Quer publicar seu artigo no Diário Ampla

Clique aqui para saber mais.

Deixe uma resposta