Hábitos que podem prejudicar sua saúde mental



Avaliar nossos pensamentos e comportamentos é o primeiro passo para identificarmos hábitos prejudiciais à nossa saúde.

Isto requer um processo de autoconhecimento e disposição à mudança. Por isso, antes de continuar lendo, questione-se: você está disposto a abrir mão de alguns hábitos em busca de uma melhor qualidade vida?

Abrir mão de determinados hábitos não é fácil, principalmente se eles nos trazem prazer imediato. É importante avaliar os efeitos a longo prazo, fazendo um balanço se te faz bem ou se é prejudicial.

Meditação e escrita terapêutica podem te ajudar nesse processo.



Pare, respire e avalie:

Pensamentos distorcidos sobre si mesmo.

Pensamentos exagerados ou distorcidos sobre crenças irracionais sobre nós mesmos, podem nos levar a acreditar que somos ruins e não merecemos o melhor.

Autossabotagem

Pode acontecer de forma inconsciente. Por isso, antes de culpar o outro ou o mundo por não conseguir alcançar algo que deseja, avalie se (sem perceber) você está se autossabotando.

Dificuldade de reconhecer os próprios erros

Reconhecer que somos seres humanos passíveis de erro é um dos primeiros passos para uma vida mais leve e para o auto perdão.

Foto de Gui Spinardi no Pexels



Acreditar que tudo é culpa do outro

Nem sempre o outro é responsável pelas nossas mazelas. Mesmo que o outro nos tenha feito mal, ainda assim somos responsáveis pela forma como reagimos.

Depositar no outro nossa própria felicidade

Depositar no outro toda a responsabilidade sobre nossa felicidade é uma carga muito pesada, não acha? Comece a assumir a responsabilidade sobre a sua vida, principalmente a de sentir-se bem consigo mesmo.

Achar que a felicidade está no futuro

Planejar o futuro nos dá uma noção do que pode (ou não) acontecer conosco. Mas não temos controle sobre isso. Além do mais, tudo que temos é o Agora. Como você está vivendo este Agora?

Sentir-se incapaz de realizar os próprios sonhos

Esse sentimento de incapacidade também pode estar relacionado a autossabotagem como a Síndrome do Impostor. Comece realizando atividades simples e perceba que você tem capacidade de lutar pelo que deseja.



Permita-se viver um processo de mudança e crescimento pessoal. Mergulhe no autoconhecimento.

Ana Paula Cibelly
Ana Paula Cibelly

Coaching em desenvolvimento pessoal.

Quer ver seu artigo publicado no Diário Ampla?

Clique aqui e saiba como.

Deixe uma resposta