woman in gray blazer standing by the window

Quais os efeitos de guardar rancor para a saúde mental?

Guardar rancor, raiva, ressentimento, ruminar algo de forma persistente, pode ter efeitos negativos a longo prazo.

Muitas pessoas guardam rancor por sentir que foram injustiçadas. Isto faz com que você relembre e reviva acontecimentos desagradáveis do passado, sem conseguir elaborá-los. Caso você guarde rancor, talvez nem perceba que está fazendo.

No entanto, sabemos que ruminar algo desagradável pode trazer efeitos negativos, seja fisicamente ou psicologicamente.

Geralmente, isto acontece devido a sentimentos de baixa autoestima, poucas recursos pessoais de enfrentamento, dificuldade de separar o que é seu e o que é do outro, necessidade de ser aceito ou uma forma de autoproteção, dentre outros.

publicidade

Embora isto possa acontecer com todos nós, algumas pessoas são mais propensas a guardar ressentimentos. Isto ocorre devido ao fato de muitos desses pensamentos negativos estarem relacionados a pensamentos automáticos e distorções cognitivas. E apesar de nutrirmos um sentimento negativo em relação ao outro, o efeito negativo ocorre em nós mesmos.

Isto significa que devemos perdoar tudo e todos que nos fizeram mal?

Não.

O problema é que a constante ruminação te impede de seguir em frente, pois geralmente é algo que te limita e paralisa, impedindo de seguir o curso da sua vida. Além do mais, com o passar do tempo, as angústias decorrentes do rancor, tendem a se tornar mais intensas e intrusivas.

man and woman in brown leather coat standing on brown soil
Photo by Vera Arsic on Pexels.com

Como posso melhorar?

Como já foi comentado, guardar ressentimento pode ser prejudicial. Então como posso não senti-los? Não pode, seres humanos sentem raiva, é inevitável. A sua escolha será o que fazer com este sentimento.

Ressentimento acumulado pode gerar estresse, ansiedade agressividade, transtornor de humor, visão negativa de si e dos outros.

A elaboração do sentimento negativo pode levá-lo a uma mentalidade emocionalmente estável e uma forma mais positiva e saudável de lidar com adversidades.

Existe uma estreita conexão entre sentimentos negtivos acumulados e depressão, afetando não somente quesstões psicológicas, mas também físicas, como dificuldade de dormir, baixa no sistema imunológico, doenças cardíacas, afetar a memória, dentre outros.

Também pode gerar efeitos negativos no modo como você se relaciona com os outros, fazendo com que tenha dificuldades de estabelecer uma relação de confiança e distanciamento.

publicidade

Algumas dicas que podem ajudar:

– Abordar claramente sobre o que o magoou.

– Buscar um culpado talvez não seja a solução. É melhor focar na resolução do que você está sentindo.

– Construir recursos próprios de enfrentamento e formas de se autorregular.

– Buscar resiliência. Nem toda luta vale a pena, às vezes é melhor estar em paz consigo mesmo.

– Observe seus pensamentos: a raiva saudável se dissipa com o tempo, principalmente quando há uma tentativa de resolução do mal entendido. Guardar rancor é o contrário, você não tenta resolver e a raiva tende a aumentar.

– Falar sobre o ocorrido ajudar a elaborar e organizar os pensamentos e sentimentos.

– Tenha em mente que não temos controle sobre a atitude dos outros. Só podemos ter controle sobre nós mesmos.

– Use o que aconteceu para melhorar a si mesmo e tornar-se mais forte diante de adversidades.

– Considere se suas atitudes também possam ter gerado o mal entendido.

– Aprenda e desenvolva habilidades de gerenciamento da raiva.

– Estabeleça limites.

– Escreva, fale.

No dia que você entender que o que os outros fazem é problema deles, você viverá uma vida mais leve.

Este texto foi útil para você?

Suzanne Leal
Suzanne Leal

Psicóloga
@suzannelealpsi

Publique seu artigo no Diário Ampla. É gratuito!

Clique aqui e saiba como.

Você também pode gostar

Pesquise por categoria

Deixe uma resposta